• 1ª Geração (1946-1959)

    A primeira geração de computadores é liderada pelo ENIAC - Electronic Numerical Integrator Analyzer and Computer. O patriarca dos computadores foi produzido pelo exército dos Estados Unidos da América e utilizado durante a guerra fria. Sua única função era realizar cálculos que auxiliavam na quebra de códigos dos inimigos. Equipado com cerca de dezoito mil válvulas, pesava trinta toneladas e consumia duzentos quilowatts.

  • ENIAC

  • 2ª Geração (1959-1964)

    A segunda geração é marcada pela substituição das válvulas pelos transístores e a utilização dos circuitos impressos, o que possibilitou a redução do tamanho do hardware em até dez vezes aos computadores da primeira geração. Esses computadores foram classificados em duas categorias, supercomputadores e minicomputadores.

  • 2ª Geração (1959-1964)

  • 2ª Geração (1959-1964)

    Na categoria dos supercomputadores destaca-se o IBM 7030, o Strech. Esta máquina executava cálculos na casa dos microssegundos, o que permitia até um milhão de operações por segundo.

  • 2ª Geração (1959-1964)

    O PDP-8 foi o minicomputador com mais destaque da segunda geração, seu baixo custo, simplicidade, capacidade de expansão e engenharia cuidadosa fez dele o primeiro sucesso comercial da época, vendeu mais de 30.000 sistemas.

  • O primeiro mouse

    Douglas Engelbart patenteia o primeiro mouse, feito de madeira, movia-se sobre pequenas rodas e tinha apenas um botão.

  • 3ª Geração (1964-1970)

    O marco da terceira geração foi o uso de circuitos integrados, chips que permitiam que a mesma placa armazenasse vários circuitos que se comunicavam com hardwares distintos ao mesmo tempo. Esta arquitetura possibilitou máquinas mais velozes, com mais funcionalidades a custo reduzido e sua possibilidade de melhorias via periféricos fez dele um dos computadores mais bem-sucedidos da história e uma influência para as máquinas que os sucederam. A principal máquina desta geração foi o IBM 360, fez com que os outros computadores fossem considerados obsoletos, vendeu cerca de 30.000 unidades.

  • 4ª Geração (1970-1980)

    Os circuitos foram mais integrados e reduzidos, isto permitiu o desenvolvimento de microprocessadores, o que diminuiu o tamanho e o custo dos computadores da quarta geração. Aliado a isso, o desenvolvimento de softwares, sistemas operacionais gráficos e a invenção de periféricos, simplificaram o uso e impulsionaram o conceito de uso pessoal para os computadores.

    Desta geração o Altair 8800 teve maior notoriedade, equipado com um processador Intel 8080 e 256 bytes de memória RAM vendeu 4.000 unidades em três meses. Este sucesso influenciou dois jovens promissores em início de carreira. Bill Gates criou a linguagem Altair BASIC e Steve Jobs visualizou a necessidade de simplificar a integração do usuário com o computador.

  • Apple I

    Steve Jobs cria o Apple I com o conceito de integração facilitada. Os usuários podiam incrementar o computador acrescentando um teclado e monitor. O upgrade também contava com gabinete, fonte de energia, placa de expansão, interface para armazenamentode dados e programas via fita K7. Estes opcionais se integravam à placa de circuito impresso, com cerca de 30 chips. Seu processador de 8 bits, operava a apenas 1 MHz, seu processamento perdia para o 8080, mas isso era compensado pelos 8 KB de memória, suficientes para carregar o interpretador BASIC, escrever e rodar programas. Vendeu apenas 200 unidades.

  • Apple II

    Chega ao mercado o Apple II, a versão aperfeiçoada do seu antecessor era mais parecida com os modelos atuais, tinha um gabinete de plástico, teclado incorporado e mesmo a versão mais básica, que desprovia de monitor, permitia ligá-lo na TV. Esses atributos somados ao peso reduzido para a época, apenas sete quilos, fizeram desse o primeiro grande sucesso de vendas da Apple. Este modelo vinha com 4 KB de memória e incluía mais 12 KB de memória ROM, que armazenava um interpretador BASIC e o software de bootstrap, lido no início do boot, permitia começar a programar ou a carregar programas sem precisar carregar a fita com o BASIC como nos antecessores.

  • ZX80

    Surgiu o ZX80 da Sinclair, com desempenho parecido com o Apple II, porém com custo bem reduzido foi o computador mais popular da época, alcançando 100.000 unidades vendidas em três anos. Ele vinha de fábrica com 1 KB de memória RAM, 4 KB de memória ROM que armazenavam o interpretador BASIC. Apesar de já vir com uma saída de vídeo, a resolução gráfica era limitada, 64x48. Existia também uma opção de modo textousada para programas. Seu processador, o Z80, foi o processador mais vendido da história e suas versões mais modernizadas estão presentes até hoje em impressoras, aparelhos de fax, calculadores, game boy e mp3 players.

  • Atari 800

    O Atari 800 era vendido como um videogame, mas também podia ser usado como computador. Fabricado com 16 KB de memória RAM, que podiam ser expandidos para até 48 KB, com mais 10 KB de memória ROM. Unidades de disquetes também podiam ser incorporadas, o que fazia dele um computador completo para a época. Seu sistema operacional era o Atari-OS, uma versão do BASIC e a sua principal função era desenvolver programas para o mesmo.

  • 5ª Geração (1980-Atualmente)

    A IBM lançou o PC original equipado com o processador 8088 de 4.77 MHz, considerados bastante avançados para a época, vinha com apenas 16 KB de memória RAM, gabinete e teclado inclusos. Itens como monitor, drives de disquete, HD e um conector para gravador de fitas K7, eram opcionais. A maioria dos seus componentes-padrão eram facilmente encontrados no mercado e sua arquitetura aberta permitia que fabricantes desenvolvessem e vendessem acessórios para o PC, sem pagar royalties ou acordos de licenciamento. Isso fez com que toda a indústria passasse a girar em torno dele e sua plataforma cresceu assustadoramente.

  • PCXT

    Chegou ao mercado o PC XT, versão aperfeiçoada de seu antecessor. O processador era o mesmo 8088 porem sua configuração era mais poderosa, com 256 KB de RAM, disco rígido de 10 MB, monitor CGA e o MS-DOS 2.0. Tornou-se um computador bastante popular e chegou a ser fabricado no Brasil, porém sua arquitetura foi descontinuada.

  • Lisa

    A Apple lança o Lisa, com microprocessador Motorola 68000 de 5 MHz, 1 MB de memória RAM, dois drives de disquete de 5¼ de alta densidade, disco rígido de 5 MB e um monitor de 12 polegadas, com resolução de 720 x 360. Sua configuração era muito melhor do que os PCs da época, porém seu valor era cinco vezes maior e acabou não fazendo sucesso.

  • PC AT

    O PC ganhou outra versão, o AT com processador 286 de 6 MHz, que havia sido criado pela IBM em 1982. Como toda arquitetura foi renovada baseada entorno desse processador, burocracia e os períodos de testes atrasaram seu lançamento desta versão. Isso fez com que a IBM lançasse a versão anterior, XT, que seguiu a arquitetura e o mesmo processador do PC original e ficou disponível mais rapidamente para o mercado. Além do novo processador, o PC AT contava com disco rígido de 10 MB, monitor EGA, disquetes de 5¼ de 1.2 MB e suporte a periféricos de 16 bits. O novo processador funcionava em dois modos, o real que era compatível com os programas desenvolvido para os processadores anteriores e o protegido, que utilizava todo seu potencial de desempenho.

  • Macintosh

    Chega ao mercado o Macintosh da Apple, com um processador de 8 MHz, 128 KB de memória e um monitor de 9 polegadas. Com configuração similar à dos PCs da época, os diferenciais eram o microprocessador Motorola 68000 de 32 bits, o mouse integrado e o sistema operacional, MacOS 1.0, que ao contrário do MS-DOS ele era inteiramente baseado no uso da interface gráfica e mouse, o que o tornava muito mais fácil de ser operado. Este modelo vendeu 50.000 unidades em 74 dias.

  • Processador 386

    A Intel lançou o processador 386, o primeiro a permitir a execução de múltiplas tarefas. Com ele a Compaq antecipou se a IBM e lançou seu modelo, chamado Deskpro 386. Era o início dos tempos modernos, a IBM começou a perder força e inúmeras fabricantes começaram a surgir. O 386 trabalhava tanto interna quanto externamente com palavras de 32 bits isto possibilitava acessar até 4 GB de memória e sua memória com barramento de 32 bits permitia uma transferência de dados duas vezes maior. Como seu antecessor, o 386 tinha dois modos de funcionamento, um compatível com os programas desenvolvidos anteriormente e outro que explorava mais o seu desempenho, porém nesta versão o chaveamento entre eles foi aperfeiçoado.

  • Brain - O primeiro vírus de computador detectado

  • Processador 486

    Foi lançado o processador 486, com memória de 72 pinos com coprocessador matemático já embutido no próprio processador. Contava com placas PCI de 32 bits que suportavam o dobro da velocidade das placas ISA. O 486 tinha somente seis novas instruções no processador a mais que o 386, porém era muito mais rápido porque muito dos periféricos que eram externos, agora estavam dispostos dentro do encapsulamento do processador.

  • Pentium

    A Intel lançou o processador Pentium que utilizava registradores de 32 bits, com 3,1 milhões de transistores. As velocidades eram de 60 MHz (100 MIPS) e 66-MHz (112 MIPS). Sua principal melhoria era principalmente por uso da superescalabilidade, ou seja, a replicação de hardware para que mais instruções fossem executadas ao mesmo tempo. Seu clock inicial era de 100 MHz, o qual chegou a atingir 200 MHz com o passar do tempo de desenvolvimento.

  • iMac

    A Apple inovou no design e revolucionou o conceito de computador pessoal ao lançar o iMac. Suas principais vantagens eram a facilidade de uso associado ao seu aspecto compacto, era necessário apenas ligá-lo à tomada, além de transformar o computador em um eletrodoméstico, com cores variadas e detalhes transparentes.

  • Pentium D

    A Intel lançou o Pentium D, o primeiro processador a anunciar o CPU multicore, uma solução de engenharia que melhorou o desempenho dos processadores, aumentou o número de núcleos ao invés do aumentar somente a frequência.

  • Core 2 Quad

    A Intel lançou o processador Core 2 Quad, que tinha quatro núcleos. Ele aumentou a velocidade distribuindo o processamento entre todos os núcleos, ganhando assim maior desempenho.